Contato:

(11) 4214-1963 Whats

(11) 4214-1963 – Comercial

“Os clubes têm que escolher se eles serão canais de afetividade ou ódio”

Paixão nacional, o futebol, não é só ferramenta de entretenimento. Vários clubes estão abraçando causas sociais e chamando a atenção da mídia. Não só os times são vistos com “bons olhos” ao assumirem uma postura engajada, como as campanhas também são passadas adiante.

‘A dor existe mesmo onde tudo parece estar bem’

No primeiro semestre do ano, o Fortaleza lançou uma campanha contra o suicídio, em parceria com o Ministério Público do Ceará. O próprio time pichou os muros do estádio com frases como “Vergonha”, “É o Fim” e “Desisto”. O presidente, Marcelo Paz, esclarece “o clube Fortaleza passa por um bom momento, e as pichações nas sedes deixam as pessoas com dúvidas: ‘Por que isso?’. Às vezes você observa alguém que está ali e parece bem, mas a pessoa está passando por uma depressão ou tem uma tristeza que pode gerar um pensamento suicida. Precisamos trabalhar a prevenção. Queremos lembrar de ter mais carinho, amor e gentileza com os que estão próximos da gente”.

#ElaVaiTorcer

A Aktuellmix foi responsável por criar a ação #ElaVaiTorcer para a MasterCard. No jogo entre Flamengo e Grêmio, que aconteceu no final de outubro, os torcedores ganharam “cartões vermelhos” com informações sobre assédio e como as mulheres podem denunciar. Os números 180, do Central de Atendimento à Mulher, e 190, do Disque Denúncia constam no informativo. A campanha se estendeu nas redes sociais até o final da Copa Libertadores da América, com a participação de vários influenciadores digitais.

A vice-presidente de marketing e comunicação da MasterCard Brasil e Cone Sul, Sarah Buchwitz, afirma “nossa campanha faz alusão a um elemento símbolo de expulsão no jogo de futebol para representar o assédio como uma atitude proibida. Buscamos empoderá-las com as informações necessárias para que possam denunciar qualquer tipo de assédio, seja ele físico ou verbal, e para que todas possamos torcer por nossos times como e onde quisermos. Também buscamos trazer informações aos homens para que entendam que assédio não é somente um toque, mas também um olhar, uma palavra ou uma piada sem graça”. A própria CONMEBOL aprovou a ação, reiterando os principais valores do futebol.

O problema é seu. O problema é nosso’

Ainda em outubro, o Bahia entrou em campo com as camisas “manchadas de óleo”, em referência ao desastre ambiental que acometeu o litoral brasileiro. A agremiação nordestina é conhecida por apoiar causas sociais devido ao “Núcleo de Ações Afirmativas”, que tem por objetivo aproximar o time de seus torcedores. Já realizaram campanhas em defesa das mulheres, índios, negros e do público LGBT. O presidente Guilherme Bellintani declara “o futebol é um canal que pode servir para acentuar o que há de pior na nossa sociedade, como o racismo, as agressões, a violência e a intolerância, mas pode servir de forma diferente, para espalhar cultura, afeto, sensibilidade, melhoria das relações humanas. Então eu acho que os clubes têm que escolher se eles serão canais de afetividade ou ódio”.

‘Uma Estrela Para Não Esquecer’

Uma estrela de seis pontas brilhou na camisa do Corinthians, no começo de novembro, na partida contra o Fortaleza. A ação criada pela Tech and Soul em parceria com o Memorial do Holocausto, foi idealizada para homenagear os milhares de judeus mortos durante a Segunda Guerra Mundial. ‘Uma Estrela Para Não Esquecer’ reforça que essa história não deve ser deixada para trás.

‘Gandulas Cadeirantes’

A David e a construtora MRV levaram 10 atletas paraolímpicos ao jogo entre São Paulo e Avaí, em novembro. Todos eles atuaram como gandulas durante a partida. A campanha ocorreu na mesma semana em que o Corinthians homenageou as vítimas do Holocausto. O diretor executivo de marketing do São Paulo, João Fernando Rossi, explica “a ação ‘Gandulas Cadeirantes’ mostra a preocupação e a atenção que o São Paulo Futebol Clube tem com os temas acessibilidade e inclusão. O clube acredita que atitudes como essa significam a oportunidade de trazer a integração total do indivíduo e a quebra de barreiras por meio do esporte”.

 

 

Add comment

Todos os Direitos Reservados a Soma Criação 2018
Open chat
1
Olá!
Que tal um bate-papo para tirarmos suas dúvidas?
Powered by