Back To Top

Soma Criação

Bloqueio Criativo

Criar e produzir nunca foi tão difícil e ao mesmo tempo inspirador, difícil porque no começo uma tela ou documento em branco não só assusta como pode causar desespero. Ah, ta ai uma coisa que acredito ser comum a TODOS  que trabalham com criação, seja desenhando, escrevendo, modelando ou o que for!

O processo criativo

Cada um tem uma maneira de lidar com o processo criativo, para uns basta papel e caneta e vualá, outros gostam de referências e ainda tem aqueles que nada como um bom café e ar livre para refrescar e trazer novas ideias.

Vou falar um pouco do meu processo criativo, sempre mando para os clientes um briefing com perguntas que irão me trazer a referência e o gosto daquele cliente, isso me ajuda a ser mais assertiva quanto a experiência que o cliente quer e que pretende passar para os seus consumidores. Daí, parto para a busca de referências na internet, seja através de imagens, vídeos ou quem sabe um episódio de seriado haha.

E você, qual é o seu processo criativo?

Quando surge o tal bloqueio criativo

Tem dias que não tem jeito, não sai arte, não sai texto, não sai se quer uma mensagem de bom dia do jeito que a gente espera não é mesmo? Confesso que quando bate o bloqueio eu fico tensa e extremamente agitada, dai começo a buscar coisas que me inspirem. Ou então, tiro uma hora para uma leitura que me agrade, brincar com a dog ou os gatos, ficar no sol ou ao ar livre tentando esvaziar a mente.

Na última empresa que trabalhei chamávamos esse dia de dia do galo, em dias como esse procuro planejar os demais dias da semana, buscar ideias criativas na internet, ver as últimas novidades do mercado, sonhar sobre meus objetivos e metas, traçar planos para chegar onde quero e assim vai.

Mas uma coisa é fato, bloqueio criativo existe, é um saco e tira a paciência de qualquer um que precise do mínimo de criatividade para trabalhar.

Como diminuir os dias de bloqueio criativo

1 – De tempo ao tempo

Não fique 24 horas por dia focado no trabalho, dê a ti um tempo merecido de descanso e lazer, nem tudo é trabalho e estudo. Ah mas pera ai, com certeza você já teve um professor com um currículo exemplar e que ao ser questionado sobre o tempo para fazer tudo aquilo ele disse que suas preciosas horas de sono poderiam ser esse tempo. Huuum, será mesmo que vale a pena?

2 – Dormir é fundamental

Se você é daqueles que prefere trabalhar de noite ao invés de dia ok, mas será que seus clientes também possuem hábitos noturnos? Nada contra o pessoal que acredita produzir mais na calada da noite, mas se você é daqueles que vende, produz e entrega talvez seja preciso rever esse conceito

Ou então, você é um daqueles super heróis que possui um trabalho fixo e ainda faz freelas – passei anos da minha vida assim – , pois bem, então finais de semana quase não existem, dormir após a meia noite pode ser um hábito e haja café, capsula de guaraná e energético para conseguir aguentar o tranco. Pois experimente ao menos de 6 a 7 horas de sono para ver se o seu dia-a-dia não será muito mais produtivo e enérgico.

3 – Pratique – ou ao menos tente – meditar

A meditação vai te ajudar a aquietar a mente, se conectar com o seu corpo e o universo de maneira que tudo ficará mais leve. No começo é difícil – quase impossível – ainda mais para quem está o tempo todo pensando e fazendo coisas. Os benefícios vêm a curto prazo, na primeira semana você já começa a se sentir mais dono de si, capaz de silenciar os pensamentos e dar ouvidos ao eu esquecido ou então pisoteado pelas tarefas e afazeres do dia-a-dia.

4 – Faça coisas que você gosta e tenha momento de lazer

Talvez lazer para você seja pegar um livro, uma xícara de café e ler uma hora sem parar, ou que tal um final de semana na praia, sentindo aquela brisa gostosa e podendo dar um olá a natureza? Pense naquilo que te faz relaxar e tire uma hora do dia ou então o final de semana para se desconectar dos afazeres e cuidar de si mesmo.

5 – Jogue tudo para o alto e se refaça

Tem uma hora que é preciso de desfazer e refazer, pois bem, então busque ai dentro o que é preciso mudar e vá aos poucos fazendo isso, vencendo seus medos e indo em busca de seus sonhos e objetivos. Com o tempo, aplicando algumas dessas dicas e parando para prestar mais atenção no que te causa o bloqueio criativo, você mesmo terá a autonomia de virar a chave e produzir.

Mal calma lá, bloqueio criativo zero ainda não consegui alcançar e se você conseguiu, por favor nos deixe a sua receita!

 

 

Post a Comment